Nas favelas e periferias, ficar em casa é tão ou mais arriscado do que enfrentar o vírus nas ruas

Fonte: A violência que não respeita o isolamento